A dossier on the Tvind Teachers Group. Are Humana People-to-People, Planet Aid, the Gaia Movement and DAPP siphoning off cash through tax havens? Is it a cult?

A dossier on the Tvind Teachers Group. Are Humana People-to-People, Planet Aid, the Gaia Movement and DAPP siphoning off cash through tax havens? Is it a cult?

1st September, 2015 – Britain has given £10,000 to ADPP in Angola.   ADPP Angola has previously been at the centre of serious money laundering allegations

A statement on a UK-Angola website reported:

“Last Friday, the Chargé d’Affaires, Andrew Ford met representatives from ADPP to discuss their activities which cover a broad range of work in education and health-related activities, including water and sanitation, hygiene, community and environmental health, HIV/AIDS, teacher training, agriculture and livelihoods in Angola.

“ADPP is an Angolan non-governmental organisation, which started in 1986 and works in 17 of Angola’s 18 provinces and directly engages more than 8,000 people in work or study on a daily basis.

“The Chargé d’Affaires signed a project contract to assist in developing regional capacity for project officers across the country. Representatives will be invited to undertake 6 months of training for community development project leaders at Frontline Institute, Huambo. 

“The participants learn the basics of project management, administration, monitoring and evaluation; they acquire skills relevant to their chosen project type and build their capacity to solve problems. Importantly, they also learn to work with communities, inspiring individuals to work together to bring about development locally. After training, these leaders work in rural areas of the country, working with communities to create social and economic development where it is very much needed. 

“[Rikke Viholm,] … President of the Administration Council at ADPP stated ‘It is with great pleasure that ADPP enters this partnership with the British Embassy – a partner who like ADPP is committed to community development throughout the country, with an emphasis on building local capacity.’

“Frontline Institute in Angola builds the capacity of committed, passionate people recruited from ADPP projects around the country to work on the frontline in the fight against poverty, hunger, illiteracy and sickness. Recently 25 participants from 7 provinces – Benguela, Bie, Kunene, Kwanza Sul, Lunda Sul and Uige – graduated from the school and will now take part in leading community development projects with an improved capacity.

“In 2016 another 50 staff will be trained on two different teams.

“ADPP welcomes the contribution of the British Embassy and looks forward to producing good results for the benefit of many communities throughout the many provinces of the country, where ADPP is present. 

“The Chargé d’Affaires in Angola Andrew Ford said ‘we support the work of ADPP in working closely together with local communities and the authorities to build a more unified, equitable and just country in which all people can live healthy, happy and productive lives.’

“The British Embassy in Luanda is contributing £10000 towards capacity building for Regional Community Project leaders in Angola. A project implemented by ADPP a national Angolan NGO. 

“The project will provide for (at least) 12 selected candidates from regional community project workers from across Angola to undertake 6 months of training for community development project leaders at Frontline Institute, Huambo. At Frontline, participants learn the basics of project management, administration, monitoring and evaluation; they acquire skills relevant to their chosen project type and build their capacity to solve problems. Importantly, they also learn to work with communities, inspiring individuals to work together to bring about development locally. After training, these leaders work in rural areas of the country, working with communities to create social and economic development where it is very much needed. 

“ADPP is an Angolan non-governmental organisation, which started in 1986 and was registered with the Ministry of Justice in 1992. Since 1986, ADPP has worked together with local communities and the authorities in 17 of Angola’s 18 provinces and directly engages more than 8,000 people in work or study on a daily basis. ADPP reaches hundreds of thousands of others through community-based projects in health, education and community development.”

[For more information see: http://www.adpp-angola.org/ ]

Criação de capacidades locais para as comunidades em Angola

O encarregado de negócios , Andrew Ford reuniu ONG Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo { Aid para desenvolver pessoas e para pessoas } ( ADPP ) para discutir o seu trabalho de apoio às actividades de educação e saúde em Angola.

O encarregado de negócios , Andrew Ford reuniu com representantes da ADPP para discutir actividades abrangendo uma vasta gama de trabalhos em educação e actividades relacionadas à saúde , incluindo água e saneamento, higiene, comunidade, saúde ambiental , HIV / SIDA, a formação de professores, agricultura e os meios de vida em Angola.

ADPP é uma organização não governamental angolana , que começou em 1986 e funciona em 17 das 18 províncias de Angola e se envolve diretamente mais de 8.000 pessoas em trabalho ou de estudo em uma base diária .

O encarregado de negócios assinou um contrato de projecto para auxiliar no desenvolvimento de capacidade regional de responsáveis por projectos em todo o país . Representantes serão convidados a proceder a 6 meses de treinamento para líderes de projetos de desenvolvimento comunitário no Instituto Frontline, Huambo .

Os participantes aprendem os conceitos básicos do gerenciamento de projetos , administração, monitoramento e avaliação; eles adquirem competências relevantes para o seu tipo de projeto escolhido e desenvolver sua capacidade de resolver problemas. Importante salientar que também aprendem a trabalhar com as comunidades , inspirando os indivíduos a trabalhar em conjunto para trazer o desenvolvimento a nível local . Após o treinamento, estes líderes trabalham em áreas rurais do país , trabalhando com as comunidades para criar desenvolvimento económico e social.

Rikke Viholm , presidente do Conselho de Administração da ADPP afirmou: ” ” É com grande prazer que ADPP entra nesta parceria com a Embaixada Britânica – um parceiro que como ADPP está comprometido com o desenvolvimento da comunidade em todo o país , com ênfase no reforço das capacidades locais .

Instituto Frontline em Angola constrói a capacidade de todos individuos com determinação afim de serem recrutados em projectos da ADPP em todo o país para trabalhar na linha da frente na luta contra a pobreza, a fome , o analfabetismo e saúde. Recentemente 25 participantes de 7 províncias – Benguela, Bié, Cunene, Kwanza Sul, Lunda Sul e Uige- foram finalistas na escola e irao agora participar em lançar projectos de desenvolvimento comunitário com uma capacidade maior do que anteriomente.

Em 2016 mais 50 funcionários serão treinados em duas equipes diferentes.

ADPP congratula-se com a contribuição da Embaixada Britânica e aguarda produzir bons resultados para o benefício de muitas comunidades ao longo das muitas províncias do país , onde a ADPP está presente.

O Encarregado de Negócios em Angola Andrew Ford disse que ” nós apoiamos o trabalho da ADPP em trabalhar em estreita colaboração com as comunidades locais e as autoridades para construir um país mais unificado e justo em que todas as pessoas possam viver vidas saudáveis , felizes e productivas”.

A Embaixada Britânica em Luanda está a contribuir £ 10.000 para a capacitação para líderes de projecto de comunidade regional em Angola. Um projecto implementado pela ADPP uma ONG angolana.

O projeto irá selecionar (pelo menos) 12 candidatos de algumas provincias de Angola a realizar 6 meses de treinamento para líderes de projetos de desenvolvimento comunitário no Instituto Frontline, Huambo . Os participantes aprendem as noções básicas de gerenciamento de projetos , administração, monitoramento e avaliação; eles adquirem competências relevantes para o seu tipo de projeto escolhido e desenvolver capacidade de resolver problemas. Importante salientar que canditados também aprendem a trabalhar com as comunidades , inspirando trabalho em conjunto para trazer o desenvolvimento a nível local . Após o treinamento, estes líderes trabalham em áreas rurais do país com as comunidades para criar desenvolvimento económico e social. Para mais detalhe: http://www.adpp-angola.org/

Pin It on Pinterest

Share This